Ed. New York Square Av. 136, 797

Ala B - Cj. 1105 – Setor Sul Goiânia - GO

21 perguntas de rinoplastia que eu mais respondo no consultório

Em primeiro lugar: rinoplastia é um procedimento cirúrgico que deve ser realizado apenas por um médico, com registro no Conselho Regional de Medicina e especialidade em otorrinolaringologia ou cirurgia plástica. Não coloque a sua saúde em risco!

 

Continue a leitura deste artigo e confira a resposta às principais perguntas feitas pelos pacientes.

 

SOBRE O PRÉ-OPERATÓRIO E INDICAÇÕES

 

1) Como escolher o nariz para o meu rosto?

Na primeira consulta, depois de contar suas queixas ao cirurgião, será realizada a avaliação física. O médico avaliará sua estrutura nasal e, baseado nos parâmetros de simetria e medidas faciais, terá a noção das medidas ideais do seu novo nariz, de forma que estejam em harmonia com as características únicas da sua face.

 

2) Como é feita a simulação?

Através de fotos tiradas, nesse primeiro encontro, é possível fazer a alteração do nariz em softwares de edição de imagem. Nesse momento é possível discutir as alterações esperadas e possíveis. Lembrando sempre que se trava de uma simulação e não de uma garantia de resultado.

 

3) Quem tem diabetes pode realizar a cirurgia?

O diagnóstico de diabetes não é um fator impeditivo para a cirurgia de nariz. É necessário que a doença esteja controlada no momento da sua rinoplastia e que a equipe de cirurgia esteja ciente de que você tem essa doença metabólica, para a sua segurança, no procedimento.

O mesmo vale para qualquer doença em curso. O cirurgião deve ter conhecimento do seu histórico clínico.

 

4) Vou precisar parar de tomar algum medicamento?

Cada caso é único e precisa ser avaliado. Geralmente, os medicamentos de uso crônico podem ser mantidos, ainda que tenham suas dosagens revistas pela equipe cirúrgica.

Em alguns casos, os anti-hipertensivos, antibióticos, antiarrítmicos, remédios para asma, tratamento de tireoide, gastrite, refluxo também podem ser mantidos.

A atenção está para os anticoagulantes, antiinflamatórios, anticoncepcionais e medicamentos para diabetes e colesterol. Eles podem interferir no andamento da cirurgia e seu uso precisa ser informado à equipe cirúrgica para que seja definida a melhor estratégia de interrupção, para uma rinoplastia segura.

 

5) A rinomodelação impede a cirurgia?

Não. Nem a rinomodelação (com ácido hialurônico) e nem a bioplastia nasal (feita com polimetilmetacrilato – PMMA) impedem a realização de uma rinoplastia. O cirurgião precisará retirar o material utilizado para a remodelar o nariz, antes de realizar os manejos cirúrgicos necessários para a alteração estrutural desejada.

 

6) Quais são os exames solicitados?

Para que a análise clínica esteja completa e para que o risco cirúrgico seja estabelecido, você precisará fazer exames como:

Hemograma completo

Coagulograma

Bioquímica básica: glicose, ureia, creatinina, sódio, potássion, Beta HCG (para mulheres em idade fértil)

Eletrocardiograma

Tomografia dos seios da face

Ecocardiograma e Radiografia do tórax a depender da análise do cirurgião.

 

SOBRE A CIRURGIA

 

7) Qual anestesia é utilizada?

Atualmente, alguns cirurgiões têm optado pela anestesia geral para a rinoplastia, por conferir maior segurança para o paciente e para equipe, durante a cirurgia.

 

8) Toda cirurgia precisa de enxerto?

Os enxertos são necessários na grande maioria das rinoplastias, seja para melhorias no formato ou para auxiliar na sustentação.

 

9) De onde os enxertos são retirados?

São utilizados fragmentos de osso e cartilagem do próprio corpo do paciente, sendo que os mais utilizados na rinoplastia são do próprio septo, quando ele se encontra em boas condições. Quando ele não é possível ou suficiente, são utilizados fragmentos da orelha ou da costela.

 

10) Uma segunda rinoplastia é mais complexa?

Sim, pelo fato da estrutura nasal ter sido alterada e poder apresentar cicatrizes internas exigindo um maior cuidado e habilidade do cirurgião ao manipular a região.

 

11) Toda cirurgia precisa quebrar o nariz?

As osteotomias – fraturas controladas e realizadas durante a cirurgia – não são sempre necessárias. São indicadas, principalmente para rinoplastias de redução ou de correção de desvio de septo. Atualmente, com equipamentos ultrassônicos (piezotome), elas são realizadas com mais precisão e menos trauma para os tecidos ao redor do osso nasal a ser remodelado.

 

SOBRE O PÓS-OPERATÓRIO E RESULTADOS

 

12) Quanto tempo de internação?

Geralmente, o paciente permanece no hospital por cerca de 6 a 8 horas após a cirurgia.

 

13) Vou usar tampão?

Atualmente, os tampões foram substituídos por splints nasais, estruturas de silicone que permitem que o novo formato nasal fique imobilizado até o primeiro curativo, mas não impedem a respiração do paciente nesse período.

 

14) Vou conseguir respirar?

Nos primeiros dias, em que o nariz se encontrará mais inchado, poderá haver uma sensação maior de obstrução nasal, mas a respiração pelo nariz é possível sim.

 

15) Vai sangrar?

Pequenos sangramentos são esperados nos primeiros dias após a cirurgia.

 

16) Vou sentir dor?

A dor é muito relativa, mas os desconfortos desse tipo podem ser contornados com os medicamentos prescritos pelo cirurgião.

 

17) Quanto tempo ficarei com hematomas?

A depender do tipo de trauma sofrido na região da cirurgia, é possível que a região dos olhos fique com hematomas que são absorvidos dentro de 7 a 10 dias.

 

18) Quais são as principais orientações no pós-operatório?

Basicamente, repouso relativo, manter a cabeça elevada, não dormir de bruços, evitar banhos muito quentes, evitar exposição solar, evitar pegar peso e impactos diretos, não utilizar acessórios como piercings e óculos por pelo menos 2 meses.

Para potencializar a recuperação, recomenda-se fazer compressas frias, lavagem nasal e curativo.

 

19) Em quanto tempo poderei voltar ao trabalho?

Depende da atividade desempenhada na sua função. Se não exigir esforço físico, o retorno é liberado entre 5 a 7 dias de cirurgia. Havendo maior movimentação, a liberação é feita após 10 dias de cirurgia.

 

20) Atividades físicas estarão liberadas a partir de quando?

Com 15 dias você poderá voltar às atividades mais leves, como caminhadas, por exemplo. Com 20 dias são liberadas atividades como Yoga e Pilates (desde que não haja necessidade de abaixar a cabeça muitas vezes). Corrida e musculação, com 45 dias e 4 semanas, respectivamente. Crossfit e natação serão liberados com cerca de 6 semanas. Lutas marciais e esportes de maior contato poderão ser retomados com, no mínimo, 3 meses de cirurgia.

 

21) Em quanto tempo poderei ver o resultado final?

A cicatrização é um processo que depende do organismo de cada paciente. Geralmente, o resultado de perfil se mostra com cerca de 3 meses após a rinoplastia. O resultado final, quando todos os edemas são absorvidos, poderá ser percebido para alguns pacientes, a partir de 9 meses da cirurgia. Para outros, pode demorar até 1 ano e meio para ser visto.

 

ATENÇÃO!

 

As respostas para essas perguntas podem variar de cirurgião para cirurgião. É importante que você tire todas as suas dúvidas com o profissional escolhido.

 

 

 

Dr. Ricardo Ferri – Otorrinolaringologista e Rinoplastia – CRMGO 9674 / RQE 4573

www.instagram.com/dr.ricardoferri

Compartilhe:

Dr Ferri

“A arte da rinoplastia não recai unicamente na maestria da técnica, mas também, e sobretudo, na habilidade de compreender os objetivos e as motivações de cada paciente.” – Dr. Ricardo Ferri

Saiba mais

Leia sobre

Assine nossa newsletter

    Receba novidades sobre o segmento e seja notificado sobre novidades. Não se preocupe, não enviaremos nenhum Spam.

    Entre em contato








      ricardoferri@ricardoferri.com.br

       

      +55 11 62 3924 1300     +55 11 9 8179 2388

       

      Ed. New York Square Av. 136, 797 – Ala B – Cj.

      1105 – Setor Sul Goiânia – GO – CEP 74093-250

      Copyright 2021 - DR Ricardo Ferri – Todos os direitos reservados