Ed. New York Square Av. 136, 797

Ala B - Cj. 1105 – Setor Sul Goiânia - GO

Análise de Caso – Rinoplastia em homens ou Rinoplastia Masculina

 

 

No artigo de hoje você confere a análise de uma rinoplastia realizada em um nariz masculino.

 

RINOPLASTIA EM MULHERES X RINOPLASTIA EM HOMENS

 

O contraponto principal entre rinoplastias femininas e masculinas é a questão anatômica e de equilíbrio e harmonia faciais, já que a avaliação e a cirurgia seguem os mesmos protocolos tanto pra um, quanto para outro.

O nariz de um homem é cerca de 10% maior do que o de uma mulher e as angulações também sofrem leves alterações. De acordo com os parâmetros de simetria facial, o dorso nasal de um homem deve ser mais retilíneo e a ponta deve ter rotação de 90 a 95 graus.

Isso significa que uma rinoplastia realizada em um homem precisa ser mais discreta, evitando traços femininos como dorso mais baixo e ponta mais elevada.

 

A AVALIAÇÃO DO PACIENTE

 

O paciente foi avaliado de acordo com os protocolos indicados para a primeira consulta.

Queixa principal: desvio de septo, com giba nasal, rádix baixo e um leve achatamento de ponta.

Através do exame físico, da análise das fotos e da avaliação feita com os exames de imagem, foi possível notar o desvio do septo e a estrutura nasal como um todo.

O planejamento cirúrgico foi estabelecido com grande possibilidade de uso de cartilagem de costela, já que o caso demandaria uma reconstrução praticamente total do dorso nasal, um dos manejos que dependem diretamente da resistência do septo, a ser avaliada durante a cirurgia.

 

A CIRURGIA

 

Tipo de rinoplastia: rinoplastiaprimária para correção de tortuosidade nasal, retirada da giba, alinhamento do rádix e refinamento de ponta nasal.

Tempo de cirurgia: Cincohoras.

Tipo de anestesia: Geral

Manejos utilizados:

  • Substituição do septo nasal por cartilagem costal para a correção do dorso nasal e altura do rádix
  • Elevação e sustentação da ponta nasal também com cartilagem costal

Como previsto no planejamento cirúrgico, o septo não teve resistência para ser utilizado no procedimento, por ter uma dobra na parte anterior, o que impossibilitava a reconstrução para a melhora da queda da ponta nasal. Por esse motivo, os enxertos costais foram necessários e bem utilizados para a melhora do formato e solução das queixas apresentadas.

 

EVOLUÇÃO E RESULTADO

 

O nariz do paciente, já no pós-operatório imediato, estava retilíneo e com a angulação de ponta ideal, seguindo as medidas de proporção facial. A recuperação seguiu tranquila, com a absorção esperada dos edemas e, com um mês do procedimento, o nariz, visto de perfil, já apresenta melhora significativa de formato.

 

ATENÇÃO!

 

Os casos relatados nessa série de artigos são ilustrativos, com o intuito de facilitar o entendimento das técnicas utilizadas, buscando o resultado pretendido.

É importante dizer que cada caso é único, assim como a rinoplastia realizada e a evolução pós-operatória, dependendo, principalmente, do organismo de cada paciente.

 

Saiba como encontrar um bom cirurgião .

 

Dr. Ricardo Ferri – Otorrinolaringologista e Rinoplastia – CRMGO 9674 / RQE 4573

www.instagram.com/dr.ricardoferri

Compartilhe:

Dr Ferri

“A arte da rinoplastia não recai unicamente na maestria da técnica, mas também, e sobretudo, na habilidade de compreender os objetivos e as motivações de cada paciente.” – Dr. Ricardo Ferri

Saiba mais

Leia sobre

Assine nossa newsletter

    Receba novidades sobre o segmento e seja notificado sobre novidades. Não se preocupe, não enviaremos nenhum Spam.

    Entre em contato








      ricardoferri@ricardoferri.com.br

       

      +55 11 62 3924 1300     +55 11 9 8179 2388

       

      Ed. New York Square Av. 136, 797 – Ala B – Cj.

      1105 – Setor Sul Goiânia – GO – CEP 74093-250

      Copyright 2021 - DR Ricardo Ferri – Todos os direitos reservados