Ed. New York Square Av. 136, 797

Ala B - Cj. 1105 – Setor Sul Goiânia - GO

Análise de Caso – Rinoplastia em nariz com Ácido Hialurônico

Também chamada de bioplastia nasal, a rinomodelação é um dos procedimentos que teve um crescimento vertiginoso nos últimos anos.

O desejo de remodelar o formato nasal fez com que muitos pacientes buscassem essa alternativa menos invasiva, porém temporária, para melhorar as características do nariz.

Com o passar do tempo e com a absorção do ácido hialurônico aplicado para a mudança desejada, esses mesmos pacientes buscam cirurgiões especializados em rinoplastia para uma mudança permanente.

Alguns deles acabam não esperando que o nariz volte completamente ao formato inicial para buscar a rinoplastia.

É preciso dizer que não há contraindicações para a realização de uma cirurgia em um nariz que tenha passado por uma rinomodelação e é esse caso que veremos no artigo a seguir.

 

A RINOMODELAÇÃO

 

Além da rinoplastia, existem outros procedimentos não cirúrgicos para a melhora do formato nasal. A rinomodelação é um deles.

Trata-se de um procedimento não invasivo, com duração de 30 a 40 minutos que utiliza de materiais como o ácido hialurônico para a melhora do formato nasal, geralmente indicado para correção de queixas relacionadas a:

  • Ponta caída
  • Dorso baixo
  • Pequenas imperfeições advindas de algum acidente ou cirurgias prévias

Clique aqui e veja com mais detalhes as diferenças entre a rinoplastia e os procedimentos estéticos voltados para a correção do formato nasal.

A solução, no entanto, é temporária, já que o material utilizado para a melhora do formato do nariz é absorvível pelo organismo. Isso faz com que muitos pacientes busquem por procedimentos que promovam mudanças duradouras no contorno nasal, como a rinoplastia.

 

RINOPLASTIA APÓS A RINOMODELAÇÃO

 

A cirurgia de nariz após uma rinomodelação não é contraindicada. Apesar de mais complexa e trabalhosa para o cirurgião, desde a avaliação, a rinoplastia é completamente possível de ser realizada em pacientes que já passaram por uma bioplastia nasal – seja com ácido hialurônico, seja com PMMA.

A avaliação deve ser ainda mais minuciosa, já que é bem provável que o nariz não esteja em seu formato real, quando examinado. Isso significa que o paciente também precisará levar fotos que mostrem o nariz como era antes da rinomodelação, para que a análise do nariz e o planejamento da rinoplastia sejam o mais fidedignas possível.

Ainda assim, é preciso dizer que é durante a cirurgia, após a retirada do material utilizado na bioplastia nasal, que o cirurgião tem a verdadeira noção do que precisará ser feito para que as queixas sejam solucionadas.

Veja a seguir como uma rinoplastia em nariz com ácido hialurônico é realizada.

 

A AVALIAÇÃO DA PACIENTE

 

A paciente foi avaliada de acordo com os protocolos indicados para a primeira consulta.

Queixa principal: ponta arredondada em virtude de uma rinomodelação prévia e dorso alto.

 

A avaliação física e os exames pré-operatórios indicaram a presença de uma grande quantidade de ácido hialurônico, principalmente na ponta nasal, o que a tornava, realmente, mais arredondada.

O planejamento cirúrgico foi elaborado com a certeza da necessidade de uso de enxertos, para que a pele do nariz pudesse se adequar ao novo formato.

 

A CIRURGIA

 

Tipo de rinoplastia: rinoplastia primária, com retirada de ácido hialurônico, refinamento de dorso e ponta nasal.

 

Tempo de cirurgia: quatro horas.

Tipo de anestesia: Geral

Manejos utilizados:

  • Retirada do ácido hialurônico com uma pequena incisão na columela.
  • Enxertos do próprio septo para substituir o volume provocado anteriormente pelo ácido hialurônico.
  • Suturas para reconstrução da estrutura e refinamento da ponta nasal

 

A utilização do septo nasal para a reconstrução do formato foi possível por se tratar de um nariz primário, sem cirurgias prévias e, claro, levando em consideração a resistência do enxerto a ser utilizado.

 

EVOLUÇÃO E RESULTADO

Um nariz com a ponta mais fina e projetada foi o que obtivemos já no pós-operatório imediato.

A paciente recebeu alta no mesmo dia da cirurgia e, em casa, seguiu com as orientações passadas pela equipe, para um pós-operatório tranquilo e confortável.

Os edemas e hematomas foram normais, dentro do esperado e evoluíram bem durante a primeira semana de pós-operatório.

Espera-se que em cerca de 3 meses o resultado parcial, principalmente de perfil, já seja notado.

 

ATENÇÃO!

Os casos relatados nessa série de artigos são ilustrativos, com o intuito de facilitar o entendimento das técnicas utilizadas, buscando o resultado pretendido.

É importante dizer que cada caso é único, assim como a rinoplastia realizada e a evolução pós-operatória, dependendo, principalmente, do organismo de cada paciente.

 

Saiba como encontrar um bom cirurgião .

 

Dr. Ricardo Ferri – Otorrinolaringologista e Rinoplastia – CRMGO 9674 / RQE 4573

www.instagram.com/dr.ricardoferri

Compartilhe:

Dr Ferri

“A arte da rinoplastia não recai unicamente na maestria da técnica, mas também, e sobretudo, na habilidade de compreender os objetivos e as motivações de cada paciente.” – Dr. Ricardo Ferri

Saiba mais

Leia sobre

Assine nossa newsletter

    Receba novidades sobre o segmento e seja notificado sobre novidades. Não se preocupe, não enviaremos nenhum Spam.

    Entre em contato








      ricardoferri@ricardoferri.com.br

       

      +55 11 62 3924 1300     +55 11 9 8179 2388

       

      Ed. New York Square Av. 136, 797 – Ala B – Cj.

      1105 – Setor Sul Goiânia – GO – CEP 74093-250

      Copyright 2022 - DR Ricardo Ferri – Todos os direitos reservados