Ed. New York Square Av. 136, 797

Ala B - Cj. 1105 – Setor Sul Goiânia - GO

As cicatrizes da Rinoplastia

 

 

 

Uma das maiores preocupações dos candidatos à rinoplastia, além do resultado, é a cicatriz que o procedimento deixará.

 

O artigo de hoje elenca as principais dúvidas sobre as cicatrizes da rinoplastia, continue a leitura e descubra:

– Como elas são

– Como é a evolução cicatricial

– Quais os principais cuidados para uma boa cicatrização.

 

 

ONDE FICA A CICATRIZ DA RINOPLASTIA?

 

A localização da cicatriz pós-rinoplastia dependerá da técnica utilizada no procedimento.

 

 

 

Quando a técnica é fechada as incisões são internas e, por consequência, não há cicatrizes externas na face.

No entanto, essa tem sido uma das técnicas não utilizadas pelos cirurgiões por não promover uma visão completa da estrutura nasal.

 

 

 

 

 

Agora, quando falamos da técnica aberta, as incisões são feitas na columela nasal, para que a ponta do nariz seja aberta e a estrutura nasal como um todo fique exposta, para a manipulação necessária. Em alguns casos, as incisões também são feitas na região em que as asas nasais encontram a face, o que acaba resultando mais duas cicatrizes, ao final do procedimento.

Como a maior parte dos cirurgiões de rinoplastia tem optado por essa técnica, é sobre essa cicatriz que vamos falar.

 

 

 

COMO É A CICATRIZ?

 

Na maior parte dos casos, a cicatriz de uma rinoplastia é extremamente discreta.

Se as incisões forem feitas com precisão, a cicatrização é favorecida e ao final do processo cicatricial, a marca da rinoplastia é quase imperceptível.

 

O aspecto da cicatriz vai mudando com o passar do tempo, durante a recuperação. Sendo que esse processo pode ser classificado em quatro fases:

 

FASE 1 – No local da incisão são liberados, pelo próprio tecido, substâncias que se tornam as crostas ou cascas, quando entram em contato com o ar. Essas casquinhas se encarregam de conter a hemorragia no local e evitar contaminações externas.

 

FASE 2 – O tecido começa a retrair em virtude da ação dos miofibroblastos que auxiliam no processo de redução do ferimento. É o momento em que a cicatriz começa a coçar.

 

FASE 3 – Novos tecidos crescem para preencher o corte em questão e novos vasos sanguíneos são formados, para irrigar aquela região.

 

FASE 4 – As células epiteliais iniciam seu crescimento por baixo da casquinha formada, deixando fechado, o que antes era uma incisão.

 

Ao final do processo, temos uma cicatriz milimétrica, um pouco mais clara do que a pele.

 

 

O QUE PODE INTERFERIR NESSE PROCESSO?

 

Alguns fatores podem sim interferir no processo de evolução cicatricial e podem estar ligados tanto às técnicas cirúrgicas, quanto aos cuidados tomados pelo paciente na recuperação e, principalmente, a individualidade de cada organismo.

 

Cerca de 50% do sucesso de uma cicatriz está relacionado à técnica cirúrgica. Isso significa que respeitar os limites da incisão, a angulação e utilizar material devidamente preparado como um bisturi bem afiado, por exemplo, permitem menores traumas e melhores cicatrizações.

 

Por outro lado, os outros 50% do sucesso cicatricial está sim ligado ao próprio paciente.

Os principais cuidados a serem seguidos são: não assoar, coçar e esfregar o nariz e evitar a exposição solar.

Também é necessário levar em consideração que o organismo de cada paciente conta muito nesse aspecto da recuperação.

 

Ainda que seja baixa a incidência, podemos dizer que peles mais grossas e oleosas estão mais propensas a uma cicatrização mais dificultosa e menos favorável. Também podemos afirmar que é baixíssimo o risco de queloides nessa região, mesmo em pacientes que já possuam queloide em outras partes do corpo.

 

Em resumo, a cicatriz da rinoplastia é discreta e praticamente imperceptível. E o processo cicatricial após o procedimento na maioria das vezes é tranquilo e transcorre sem maiores intercorrências. Quanto a esse aspecto, não há mesmo o que temer.

Conversar com seu cirurgião sobre cicatrizes anteriores é uma boa forma de atingir a segurança necessária para realizar sua rinoplastia.

 

Saiba como encontrar um bom cirurgião .

 

Dr. Ricardo Ferri – Otorrinolaringologista e Rinoplastia – CRMGO 9674 / RQE 4573

www.instagram.com/dr.ricardoferri

Compartilhe:

Dr Ferri

“A arte da rinoplastia não recai unicamente na maestria da técnica, mas também, e sobretudo, na habilidade de compreender os objetivos e as motivações de cada paciente.” – Dr. Ricardo Ferri

Saiba mais

Leia sobre

Assine nossa newsletter

    Receba novidades sobre o segmento e seja notificado sobre novidades. Não se preocupe, não enviaremos nenhum Spam.

    Entre em contato








      ricardoferri@ricardoferri.com.br

       

      +55 11 62 3924 1300     +55 11 9 8179 2388

       

      Ed. New York Square Av. 136, 797 – Ala B – Cj.

      1105 – Setor Sul Goiânia – GO – CEP 74093-250

      Copyright 2022 - DR Ricardo Ferri – Todos os direitos reservados