Ed. New York Square Av. 136, 797

Ala B - Cj. 1105 – Setor Sul Goiânia - GO

Cirurgia Ortognática e Rinoplastia

Dentro da anatomia facial, o nariz fica apoiado na maxila, o que significa que qualquer alteração na estrutura maxilar influenciará no equilíbrio facial.

Não é raro receber no consultório pacientes com queixas relacionadas ao nariz, mas que, a princípio, estão ligadas ao recuo ou avanço da mandíbula e maxila.

A correção da alteração anatômica da maxila é chamada de cirurgia ortognática e interfere diretamente na posição e na estrutura nasal.

Neste artigo você entenderá essa relação e verá a resposta para as perguntas frequentes ligadas a estes dois procedimentos.

 

CIRURGIA ORTOGNÁTICA

 

Alterações no desenvolvimento ósseo facial podem resultar no recuo ou avanço exagerado da maxila.

Dependendo do grau desta condição, é possível fazer a correção com tratamento ortodôntico. No entanto, em alguns casos, a cirurgia ortognática é indicada para corrigir a projeção do queixo e melhorar o equilíbrio facial.

A maxila é reposicionada e fixada com placas e parafusos de titânio.

A recuperação não é muito complexa, mas exige um repouso relativo nos primeiros dias e mudanças na alimentação e na higienização bucal.

 

QUAL É A RELAÇÃO COM A ESTRUTURA NASAL?

 

A maxila articula cerca de nove ossos faciais, entre eles, o nasal.

A ligação é anatômica o que explica o fato de uma cirurgia ortognática influenciar diretamente na posição do nariz.

É comum que pacientes que tenham corrigido a projeção da maxila procurem, posteriormente, um cirurgião de rinoplastia, para melhorarem o equilíbrio e a estética facial por meio da cirurgia de nariz.

 

COMO É A RINOPLASTIA PÓS CIRURGIA ORTOGNÁTICA?

 

Por alterar a estrutura óssea da face, uma cirurgia ortognática prévia acaba tornando a rinoplastia mais complexa, pois torna a estrutura facial imprevisível para um planejamento cirúrgico.

A reconstrução e alteração da base da ponta nasal, para estes pacientes, é mais desafiadora, pois a maxila estará retraída. Isso implicará em um uso minucioso de enxertos, para evitar um nariz desviado ao final do procedimento e sua recuperação.

Nesses casos, é ideal que o paciente busque um cirurgião mais experiente, que esteja apto a tomar decisões intracirúrgicas importantes.

 

É POSSÍVEL FAZER AS DUAS CIRURGIAS NO MESMO MOMENTO?

 

Como dito anteriormente, muitas vezes os incômodos relacionados ao nariz estão diretamente ligados à deformidade na estrutura da maxila. Ou seja, a cirurgia ortognática, por si só, pode resolver a queixa.

Mas em outros casos, a correção da maxila resulta em uma nova posição do nariz que causa desconforto estético.

O ideal, portanto, é que a rinoplastia seja realizada após seis meses da cirurgia ortognática, quando o resultado, de fato, é obtido. Assim, com a estrutura óssea cicatrizada, será possível avaliar o que pode ser feito para melhorar o equilíbrio facial através da cirurgia de nariz.

É importante dizer que a rinoplastia antes de uma cirurgia ortognática não é viável, uma vez que o resultado pode ser alterado com o reposicionamento da maxila.

 

 

Converse com seu médico, tire todas as suas dúvidas e boa cirurgia!

 

 

 

Dr. Ricardo Ferri – Otorrinolaringologista e Rinoplastia – CRMGO 9674 / RQE 4573

www.instagram.com/dr.ricardoferri

Compartilhe:

Dr Ferri

“A arte da rinoplastia não recai unicamente na maestria da técnica, mas também, e sobretudo, na habilidade de compreender os objetivos e as motivações de cada paciente.” – Dr. Ricardo Ferri

Saiba mais

Leia sobre

Assine nossa newsletter

    Receba novidades sobre o segmento e seja notificado sobre novidades. Não se preocupe, não enviaremos nenhum Spam.

    Entre em contato








      ricardoferri@ricardoferri.com.br

       

      +55 11 62 3924 1300     +55 11 9 8179 2388

       

      Ed. New York Square Av. 136, 797 – Ala B – Cj.

      1105 – Setor Sul Goiânia – GO – CEP 74093-250

      Copyright 2021 - DR Ricardo Ferri – Todos os direitos reservados