Ed. New York Square Av. 136, 797

Ala B - Cj. 1105 – Setor Sul Goiânia - GO

Os limites da Rinoplastia

 

 

Todo procedimento cirúrgico precisa respeitar os limites estabelecidos pelo cirurgião. O profissional deve considerar as possibilidades do procedimento e as características do organismo de cada paciente. Com a rinoplastia, não é diferente.

 

Continue a leitura deste artigo e descubra a resposta para a pergunta:

 

Quais são os limites da rinoplastia?

 

LIMITES FÍSICOS E ÉTNICOS

 

O corpo humano é sábio e ir contra aos limites estabelecidos pelo organismo é colocar em risco a qualidade de vida, de saúde e de bem-estar do paciente.

 

Além dos traços físicos que determinam as características de cada indivíduo, a própria estrutura do corpo delimita:

  1. O que pode ser feito
  2. O que deve ser feito
  3. O que não pode ser feito
  4. O que não deve ser feito

 

Quando falamos do nariz, devem ser considerados os parâmetros de simetria e proporcionalidade facial. São eles que determinam as medidas ideais para a alteração desejada e que servem como limites para as intervenções. O objetivo é prezar pela naturalidade do resultado e preservar (ou até mesmo melhorar) a funcionalidade nasal.

 

Os limites físicos também devem considerar quadros não controlados de doenças cardíacas graves, doenças infecciosas, diabetes e hipertensão.

 

LIMITES PSICOLÓGICOS E EMOCIONAIS

 

A busca desmedida pela auto aceitação é um dos cenários mais comuns vividos por cirurgiões que realizam procedimentos estéticos.

 

Por vezes, onde é necessária nenhuma ou pouca alteração, homens e mulheres enxergam a necessidade de intervenções severas e mudanças radicais. Trata-se de um limite para a rinoplastia, já que esses pacientes geralmente desejam alterações no formato nasal que resultarão em uma feição artificial, com perda dos traços naturais e prejuízo da funcionalidade nasal.

 

A questão psicológica e emocional também está ligada às condições do paciente de tomar os devidos cuidados nos períodos pré e pós-operatórios. O candidato precisa estar apto para enfrentar as mudanças necessárias antes e depois da realização do procedimento. Depressão, síndrome do pânico e ansiedade descompensados devem ser considerados pelo cirurgião.

 

LIMITES TÉCNICOS

 

Apesar de já ter evoluído, a tecnologia voltada para a rinoplastia não é capaz de realizar todo tipo de mudança. Isso significa que as técnicas utilizadas para a alteração desejada podem colaborar até certo ponto, em todo o processo.

 

Cabe ao cirurgião, após a avaliação realizada, ser claro e transparente ao repassar ao paciente o que é possível ser realizado, de acordo com as técnicas disponíveis.

 

Uma conversa aberta com o cirurgião é determinante para que as melhores decisões sejam tomadas, visando o bem estar e segurança do paciente nos aspectos físicos e emocionais. É importante dizer que o paciente deve escutar com atenção a opinião profissional, questionar seu posicionamento e, por fim, buscar entender os limites estabelecidos para que a queixa principal seja solucionada, dentro das possibilidades existentes.

 

Saiba como encontrar um bom cirurgião .

 

Dr. Ricardo Ferri – Otorrinolaringologista e Rinoplastia – CRMGO 9674 / RQE 4573

www.instagram.com/dr.ricardoferri

Compartilhe:

Dr Ferri

“A arte da rinoplastia não recai unicamente na maestria da técnica, mas também, e sobretudo, na habilidade de compreender os objetivos e as motivações de cada paciente.” – Dr. Ricardo Ferri

Saiba mais

Leia sobre

Assine nossa newsletter

    Receba novidades sobre o segmento e seja notificado sobre novidades. Não se preocupe, não enviaremos nenhum Spam.

    Entre em contato








      ricardoferri@ricardoferri.com.br

       

      +55 11 62 3924 1300     +55 11 9 8179 2388

       

      Ed. New York Square Av. 136, 797 – Ala B – Cj.

      1105 – Setor Sul Goiânia – GO – CEP 74093-250

      Copyright 2022 - DR Ricardo Ferri – Todos os direitos reservados