Ed. New York Square Av. 136, 797

Ala B - Cj. 1105 – Setor Sul Goiânia - GO

Rinoplastia – Análise de Caso – Rinoplastia Secundária

 

 

A Rinoplastia Secundária é a cirurgia indicada para os pacientes que já passaram por uma cirurgia de nariz e que, depois de completa a cicatrização, seja por questões estéticas ou funcionais, ainda desejam passar por um novo procedimento no nariz, visando a solução de suas queixas.

 

A avaliação, principalmente nesses casos, é imprescindível. O cirurgião deve conseguir o máximo de informações sobre o procedimento realizado anteriormente e, claro, a situação em que o nariz se encontra, antes de submeter o paciente a uma nova cirurgia.

 

Trata-se, portanto, de um dos procedimentos mais complexos dentro da rinoplastia. E, por esse motivo, é esse o caso que abordaremos nessa análise. Continue a leitura e veja como é feita uma rinoplastia secundária.

 

A RINOPLASTIA SECUNDÁRIA

 

Como dito anteriormente, a Rinoplastia Secundária visa corrigir ou melhorar o resultado de uma cirurgia de nariz realizada previamente.

 

Geralmente, os aspectos corrigidos estão relacionados com a proporcionalidade e funcionalidade nasais.

 

É certo que alguns pacientes – os mais detalhistas – enxergam detalhes que passam despercebidos por outras pessoas, mas que continuam gerando incômodo.

 

É necessário pontuar que a realização de um segundo procedimento cirúrgico no nariz requer uma avaliação minuciosa e, claro, exige a responsabilidade e habilidade do cirurgião – que deverá realizar manejos em uma estrutura já modificada.

 

A decisão por uma nova rinoplastia – exceto aquelas que visam a correção funcional – deve ser tomada com cautela, e a cirurgia, por sua vez, deve ser realizada por um profissional capacitado e altamente habilitado.

 

 

A AVALIAÇÃO DA PACIENTE

 

A paciente foi avaliada de acordo com os protocolos indicados para a primeira consulta.

Queixa principal: nariz de dorso muito baixo, ponta arrebitada e assimetria das narinas.

 

A avaliação, feita através dos parâmetros de análise de simetria e proporcionalidade nasal durante a primeira consulta, constatou a leve assimetria das narinas, a elevação exagerada da ponta e o dorso rebaixado.

 

A paciente também foi submetida a exames complementares para a avaliação detalhada da estrutura nasal interna, a fim de nortear a determinação do plano cirúrgico.

 

A CIRURGIA

 

Tipo de rinoplastia: rinoplastia secundária para correção de dorso, ponta nasal e narinas.

Tempo de cirurgia: Entre três e quatro horas

Tipo de anestesia: Geral

Manejos utilizados:

  • Correção do dorso rebaixado – utilização de enxertos cartilaginosos retirados da costela da paciente – devido à falta de cartilagem septal – para aumento do dorso nasal.
  • Enxertos estruturais para a melhora do formato nasal
  • Correção da ponta nasal, melhorando a angulação naso-labial e a sustentação, favorecendo o novo desenho do nariz.
  • Correção sutil das narinas, melhorando seu desenho e sua simetria.

É necessário pontuar que uma rinoplastia secundária é capaz de trazer armadilhas que serão notadas somente no momento da cirurgia, ligadas à própria estrutura e cicatrização do nariz, o que exige do profissional uma capacidade técnica e uma experiência maior para decidir sobre os manejos necessários que, quase sempre, incluem o uso de enxertos à distância (orelha ou costela).

 

EVOLUÇÃO E RESULTADO

 

Ainda que a complexidade do procedimento indicasse uma recuperação mais demorada, a evolução cicatricial da paciente em questão foi surpreendente.

 

Já no pós-operatório imediato foi possível constatar o aumento do dorso nasal e a correção da ponta, que deixaram o nariz retilíneo e bem projetado.

 

Após 9 meses do procedimento, assim que os edemas foram completamente absorvidos, o resultado final foi percebido.

 

ATENÇÃO!

 

Os casos relatados nessa série de artigos são ilustrativos, com o intuito de facilitar o entendimento das técnicas utilizadas, buscando o resultado pretendido.

É importante dizer que cada caso é único, assim como a rinoplastia realizada e a evolução pós-operatória, dependendo, principalmente, do organismo de cada paciente.

 

Saiba como encontrar um bom cirurgião .

 

Dr. Ricardo Ferri – Otorrinolaringologista e Rinoplastia – CRMGO 9674 / RQE 4573

www.instagram.com/dr.ricardoferri

Compartilhe:

Dr Ferri

“A arte da rinoplastia não recai unicamente na maestria da técnica, mas também, e sobretudo, na habilidade de compreender os objetivos e as motivações de cada paciente.” – Dr. Ricardo Ferri

Saiba mais

Leia sobre

Assine nossa newsletter

    Receba novidades sobre o segmento e seja notificado sobre novidades. Não se preocupe, não enviaremos nenhum Spam.

    Entre em contato








      ricardoferri@ricardoferri.com.br

       

      +55 11 62 3924 1300     +55 11 9 8179 2388

       

      Ed. New York Square Av. 136, 797 – Ala B – Cj.

      1105 – Setor Sul Goiânia – GO – CEP 74093-250

      Copyright 2022 - DR Ricardo Ferri – Todos os direitos reservados