Ed. New York Square Av. 136, 797

Ala B - Cj. 1105 – Setor Sul Goiânia - GO

Rinoplastias Radicais – quando são indicadas?

Sutileza e refinamento são sempre a prioridade para a maior parte dos cirurgiões de rinoplastia.

No entanto, existem casos em que manobras mais radicais são necessárias para atingir o objetivo traçado no plano cirúrgico.

 

Continue a leitura deste artigo e entenda:

– O que é uma rinoplastia radical

– Em quais casos a rinoplastia radical são indicadas

– Como é a recuperação do paciente

 

O QUE É UMA RINOPLASTIA RADICAL?

 

Uma rinoplastia é considerada radical quando exige mais mudanças na estrutura nasal, com uma quantidade maior de manobras como a osteotomia, enxertos e suturas, por exemplo.

 

 

INDICAÇÃO

 

Cerca de 55% das pessoas que buscam uma cirurgia de nariz desejam melhorar a aparência e a simetria facial.

As queixas são diversificadas e, geralmente, incluem incômodos com o tamanho do dorso nasal, tortuosidade, presença de giba nasal, largura do nariz e o formato da ponta.

Na maioria das vezes, a indicação para uma rinoplastia radical está relacionada a:

DORSO MUITO ALTO – porque exige uma quantidade maior de osteotomias, para sua correção.

DORSO MUITO BAIXO – já que torna necessária uma quantidade maior de enxertos para melhorar sua altura.

DESVIO DE SEPTO – principalmente os mais acentuados, por exigirem osteotomias e enxertos para deixar o nariz o mais retilíneo possível.

RINOPLASTIAS SECUNDÁRIAS – na maioria dos casos de rinoplastias secundárias, os enxertos e suturas são técnicas necessárias para corrigir tanto aparência, quanto a funcionalidade nasal.

RINOPLASTIA APÓS CIRURGIA ORTOGNÁTICA – além da imprevisibilidade da estrutura facial para um planejamento cirúrgico, a alteração da estrutura nasal, após a correção da projeção do queixo, exige um uso minucioso de enxertos.

RINOPLASTIA EM PACIENTES COM FENDA PALATINA – porque o nariz de pacientes com essas condições costuma apresentar muitas deformidades, como bases nasais desviadas e narinas assimétricas, além do desvio de septo.

 

COMO É A RECUPERAÇÃO?

 

Os cuidados necessários no pós-operatório de uma rinoplastia considerada radical são os mesmos daquela que é tida como mais sutil.

O que muda, na verdade, é que em virtude do trauma sofrido na região, é possível que haja uma quantidade maior de hematomas e edemas.

O resultado final depende da resposta do organismo, em qualquer técnica utilizada. Para todos os tipos de rinoplastia, o período de cicatrização total costuma se apresentar após os oito meses de procedimento.

 

O PACIENTE PODE OPTAR POR UMA MUDANÇA RADICAL?

 

Todo paciente tem total direito de expor suas queixas e suas expectativas. Cabe ao cirurgião avaliar caso a caso, alinhando as possibilidades aos objetivos pretendidos, esclarecendo prós e contras da opção.

É importante lembrar que mudanças radicais feitas sem necessidade e, sobretudo, por profissionais que não são experientes e habituados a esses manejos, podem comprometer a funcionalidade e os resultados naturais da cirurgia.

 

Converse abertamente com o cirurgião escolhido para a realização do seu sonho.

 

 

Dr. Ricardo Ferri – Otorrinolaringologista e Rinoplastia – CRMGO 9674 / RQE 4573

www.instagram.com/dr.ricardoferri

Compartilhe:

Dr Ferri

“A arte da rinoplastia não recai unicamente na maestria da técnica, mas também, e sobretudo, na habilidade de compreender os objetivos e as motivações de cada paciente.” – Dr. Ricardo Ferri

Saiba mais

Leia sobre

Assine nossa newsletter

    Receba novidades sobre o segmento e seja notificado sobre novidades. Não se preocupe, não enviaremos nenhum Spam.

    Entre em contato








      ricardoferri@ricardoferri.com.br

       

      +55 11 62 3924 1300     +55 11 9 8179 2388

       

      Ed. New York Square Av. 136, 797 – Ala B – Cj.

      1105 – Setor Sul Goiânia – GO – CEP 74093-250

      Copyright 2022 - DR Ricardo Ferri – Todos os direitos reservados