Ed. New York Square Av. 136, 797

Ala B - Cj. 1105 – Setor Sul Goiânia - GO

Saiba tudo sobre Rinoplastia Preservadora

 

 

 

A Rinoplastia é uma das cirurgias mais antigas do mundo e está diretamente ligada a história da cirurgia plástica. Há relatos de sua realização cerca de 2000 anos antes de Cristo, já que as reconstruções nasais eram práticas comuns, em virtude das vítimas amputadas por punição e das guerras existentes na época.

 

 

Em meados dos séculos XV e XVI – no Renascimento – elas também eram realizadas para a reparação de narizes deformados por doenças, como sífilis e lepra. Estudos da técnica foram sendo feitos e aprimorados por grandes nomes como Gasparo Tagliacozzi, Carl Von Gnaefe e Jacob Lewis Joseph para que pudéssemos chegar aos dias de hoje, tendo as técnicas à disposição dos cirurgiões especialistas na área.

 

 

Um termo que tem sido muito repetido, dentro do segmento de procedimentos estéticos e funcionais voltados para a estrutura nasal, é Rinoplastia Preservadora.

 

Você sabe do que se trata?

 

No artigo de hoje vamos falar um pouco mais sobre esse assunto que tem sido alvo de muitas dúvidas e pesquisas pelos candidatos ao procedimento.

 

O QUE É RINOPLASTIA PRESERVADORA?

 

Em linhas gerais, Rinoplastia Preservadora é o nome dado à cirurgia de nariz que visa corrigir problemas funcionais e queixas relacionadas à proporcionalidade nasal e equilíbrio facial, que é feita de maneira menos agressiva.

 

O termo foi conceituado por cirurgiões renomados e especialistas na área como Dr. Ives Saban – otorrinolaringologista francês com vasta experiência em cirurgias funcionais do nariz – e Dr. Dewes – brasileiro, que fala desta técnica e ensina já há muitos anos. Recentemente, Dr. Baris Çakir, impulsionou novamente a discussão da rinoplastia preservadora com algumas modificações técnicas principalmente na ponta nasal, sem que haja necessidade de enxertos em todos os casos.

 

A partir de um estudo minucioso da anatomia nasal surge, portanto, a proposta de uma cirurgia que conserve os ligamentos e tecidos, conseguindo oferecer resultados duradouros com recuperações mais rápidas e eficazes, diminuindo a possibilidade de um segundo procedimento para refinamento ou correção.

 

 

RINOPLASTIA PRESERVADORA É MUITO MAIS DO QUE UMA TÉCNICA

 

A busca por procedimentos menos invasivos para alcançar os resultados esperados é constante na área das cirurgias plásticas. Com a rinoplastia não é diferente, e isso não é tão recente quanto se pensa.

 

A rinoplastia preservadora é muito mais do que uma técnica. É uma filosofia, um conceito em que se tem por objetivo os resultados naturais, através de manejos menos agressivos, visando promover o máximo de conforto e segurança aos pacientes que se submetem ao procedimento.

 

 

QUAL É A DIFERENÇA DAS OUTRAS TÉCNICAS?

 

Até então o conceito de Rinoplastia estruturada era o que mais se ouvia falar. Este conceito foi criado por volta dos anos 90, tendo sido aprimorado ao longo dos anos e utilizado pela maior parte dos cirurgiões.

 

A técnica consiste no uso de cartilagens do próprio paciente para dar mais estruturação para um nariz mais refinados e naturais.

 

Já a rinoplastia preservadora visa, através de cortes internos no nariz, fazer as alterações necessárias, com ligamentos naturais presos à pele, chegando a um resultado mais natural e harmônico de um nariz que tem sua mobilidade e elasticidade preservadas ao máximo.

 

 

INDICAÇÃO PARA A RINOPLASTIA PRESERVADORA

 

A princípio, a técnica da rinoplastia preservadora é indicada para pacientes que realizam a cirurgia de nariz pela primeira vez, principalmente para aqueles que tenham nariz adunco e desvios mais leves. Isso porque em casos primários, o nariz possui estruturas nasais intactas – o que favorece esse tipo de procedimento.

 

Em alguns casos de rinoplastia secundária, a técnica preservadora também pode ser utilizada, já que existem muitos níveis de preservação e a premissa maior é sempre optar pelo método menos invasivo que possibilite alcançar o resultado esperado.

 

 

RINOPLASTIA PRESERVADORA – O PÓS OPERATÓRIO

 

Estudos apontam que o paciente que se submete a uma rinoplastia do tipo preservadora tem uma recuperação mais rápida, se comparada às técnicas tradicionais. Isso é possível porque cirurgias desse tipo são menos agressivas.

 

Em um tempo consideravelmente menor, o paciente pode retornar às suas atividades diárias com conforto e segurança.

 

 

É importante lembrar que nenhuma técnica deve ser tida como absoluta e oferecida em todos os casos. Cada paciente é único.

 

 

Dr. Ricardo Ferri – Otorrinolaringologista e Rinoplastia – CRMGO 9674 / RQE 4573

www.instagram.com/dr.ricardoferri

Compartilhe:

Dr Ferri

“A arte da rinoplastia não recai unicamente na maestria da técnica, mas também, e sobretudo, na habilidade de compreender os objetivos e as motivações de cada paciente.” – Dr. Ricardo Ferri

Saiba mais

Leia sobre

Assine nossa newsletter

    Receba novidades sobre o segmento e seja notificado sobre novidades. Não se preocupe, não enviaremos nenhum Spam.

    Entre em contato








      ricardoferri@ricardoferri.com.br

       

      +55 11 62 3924 1300     +55 11 9 8179 2388

       

      Ed. New York Square Av. 136, 797 – Ala B – Cj.

      1105 – Setor Sul Goiânia – GO – CEP 74093-250

      Copyright 2022 - DR Ricardo Ferri – Todos os direitos reservados