Ed. New York Square Av. 136, 797

Ala B - Cj. 1105 – Setor Sul Goiânia - GO

RInoplastia – Análise de Caso – Rinosseptoplastia

 

Uma cirurgia de nariz não se resume a manejos estéticos. A funcionalidade nasal deve ser levada em consideração, desde a avaliação realizada pelo cirurgião, na primeira consulta.

 

Existem dois tipos de casos atendidos no consultório:

 

  • A queixa do paciente é relacionada diretamente a funcionalidade nasal. A sua correção pode modificar – ainda que sutilmente – a estética do nariz.

 

  • A queixa principal é estética, voltada para o equilíbrio, proporção e simetria da estrutura nasal. Mas, durante o primeiro encontro, constata-se a necessidade de uma intervenção com foco na melhora da funcionalidade – como por exemplo, a correção de desvio do septo nasal.

 

A cirurgia que associa manejos como foco na estética do nariz e a correção do septo nasal – visando a melhora da função respiratória – é chamada de rinosseptoplastia e é o tema do artigo de hoje.

Continue a leitura e confira essa análise de caso.

 

DESVIO DE SEPTO

 

O septo nasal é composto por osso, cartilagem e mucosa e tem como principal função separar uma narina da outra. O ideal é que essa separação se dê de forma simétrica, no entanto, cerca de 85% dos pacientes apresentam graus diferenciados de tortuosidade dessa estrutura. São eles:

 

– Acentuada unilateral – quando o desvio é da esquerda para a direita ou da direita para a esquerda.

– Acentuada bilateral – quando esse desvio se mostra à frente, à direita, e à esquerda em sua porção final – ou vice-versa.

 

Esses desvios podem ser causados por traumas sofridos na região, bem como por uma alteração estrutural que se mostra com o tempo. Há também casos em que a tortuosidade é causada por rinoplastias malsucedidas.

 

 

A AVALIAÇÃO DA PACIENTE

 

A paciente foi avaliada de acordo com os protocolos indicados para a primeira consulta.

Queixa principal: nariz torto para a direita e ponta caída.

A tortuosidade nasal foi avaliada através dos parâmetros de análise de simetria e proporcionalidade nasal. Foi constatado um desvio grau 3, sem rinoplastia prévia.

O plano cirúrgico foi determinado com foco na correção do desvio e na rotação e projeção da ponta nasal.

 

A CIRURGIA

 

Tipo de rinoplastia: rinosseptoplastia – correção da tortuosidade septal, rotação e projeção da ponta nasal.

Tempo de cirurgia: Entre três e quatro horas

Tipo de anestesia: Geral

Manejos utilizados:

  • Correção da tortuosidade do septo – para a correção da assimetria foi necessária a osteotomia (fratura controlada), deslocamento da mucosa e reposicionamento da mesma, no septo já centralizado.
  • Enxertos estruturais para a melhora do formato nasal
  • Rotação ascendente da ponta nasal, para elevar a ponta nasal e melhorar a angulação naso-labial e, sobretudo, garantir a sustentação do novo desenho da estrutura nasal.
  • Foram colocados splints nasais para que a nova posição do septo se fixasse.

 

A correção da estrutura, nesse tipo de caso é feita de modo assimétrico. Isso quer dizer que como o desvio era voltado para a direita, os manejos foram realizados no lado esquerdo do nariz, visando o equilíbrio facial.

 

EVOLUÇÃO E RESULTADO

 

Apesar de se tratar de um procedimento desafiador e complexo, a evolução da paciente seguiu dentro do esperado. Os splints nasais cumpriram sua função de manter o septo na nova posição e foram retirados na consulta de avaliação de pós-operatório.

 

O nariz já se mostrou mais reto assim que o curativo foi retirado. Nos primeiros meses, o resultado foi se modificando pela tração da musculatura facial e o resultado final foi percebido entre 6 e 12 meses do procedimento, quando os edemas foram absorvidos em sua totalidade.

 

ATENÇÃO!

 

Os casos relatados nessa série de artigos são ilustrativos, com o intuito de facilitar o entendimento das técnicas utilizadas, buscando o resultado pretendido.

É importante dizer que cada caso é único, assim como a rinoplastia realizada e a evolução pós-operatória, dependendo, principalmente, do organismo de cada paciente.

 

Saiba como encontrar um bom cirurgião .

 

Dr. Ricardo Ferri – Otorrinolaringologista e Rinoplastia – CRMGO 9674 / RQE 4573

www.instagram.com/dr.ricardoferri

Compartilhe:

Dr Ferri

“A arte da rinoplastia não recai unicamente na maestria da técnica, mas também, e sobretudo, na habilidade de compreender os objetivos e as motivações de cada paciente.” – Dr. Ricardo Ferri

Saiba mais

Leia sobre

Assine nossa newsletter

    Receba novidades sobre o segmento e seja notificado sobre novidades. Não se preocupe, não enviaremos nenhum Spam.

    Entre em contato








      ricardoferri@ricardoferri.com.br

       

      +55 11 62 3924 1300     +55 11 9 8179 2388

       

      Ed. New York Square Av. 136, 797 – Ala B – Cj.

      1105 – Setor Sul Goiânia – GO – CEP 74093-250

      Copyright 2022 - DR Ricardo Ferri – Todos os direitos reservados