Ed. New York Square Av. 136, 797

Ala B - Cj. 1105 – Setor Sul Goiânia - GO

Atenção! Não cometa esses erros no seu pós-operatório de rinoplastia

O sucesso de uma cirurgia de nariz depende apenas da habilidade e experiência do cirurgião? Não.

Obviamente, um bom cirurgião se encarregará de realizar todas as intervenções necessárias para que a queixa do paciente seja solucionada. No entanto, depois que a cirurgia acaba, o paciente também tem uma grande parcela de responsabilidade para que o resultado esteja dentro do que foi previsto no planejamento cirúrgico.

 

Negligenciar as orientações do pós-operatório passadas pelo médico e equipe podem colocar em risco não só o resultado em si, mas também a saúde do paciente.

 

Veja abaixo quais erros não cometer no pós-operatório de rinoplastia.

 

1) ESQUECER OU NÃO UTILIZAR OS MEDICAMENTOS PRESCRITOS

 

Tanto a medicação oral quanto a local são de extrema importância no período pós-operatório. Elas ajudam a prevenir infecções e a diminuir o edema da região operada.

Portanto, as lavagens nasais precisam ser realizadas conforme orientação do cirurgião. A maior parte dos pontos de uma rinoplastia está localizada na parte interna do nariz e o soro fisiológico e demais medicamentos prescritos contribuem na recuperação, cicatrização e respiração do paciente nas primeiras semanas.

 

 

2) REALIZAR ESFORÇO FÍSICO

 

Ainda que o pós-operatório de rinoplastia seja mais tranquilo, não deixando o paciente indisposto, a orientação de evitar o esforço físico que deve ser seguida com disciplina.

Na recuperação o repouso é relativo. Isso significa que o paciente não precisará ficar deitado a maior parte do tempo, mas não poderá carregar peso, inclinar a cabeça para frente e realizar exercícios de alto impacto. Essas atividades aumentam a frequência e a pressão sanguínea e, consequentemente, o risco de sangramentos e aumento dos edemas.

 

3) POSIÇÃO ERRADA PARA DORMIR

 

A orientação para o pós-operatório de rinoplastia é de que o paciente durma de barriga para cima, com o tronco inclinado a 45°, pelo menos até a absorção do edema inicial. Do contrário, o risco de exercer pressão na região operada ou de fazer com que o edema se concentre em um lado do nariz, aumentando a obstrução nasal, é grande. Tome cuidado.

 

4) NÃO CUIDAR CORRETAMENTE DO CURATIVO

 

O curativo colocado ao fim da cirurgia permanece com o paciente até a primeira consulta para a retirada dos pontos. Em casa, a orientação é clara: não mexer e não molhar o curativo.

A região operada deve estar sempre limpa e seca para evitar infecções e inflamações. Após todas as lavagens realizadas, o paciente deverá se atentar à limpeza e secagem do curativo.

Após a retirada do curativo inicial e dos splints nasais, um novo curativo é realizado em consultório com micropore. O paciente é orientado quanto à maneira com a qual o curativo deve ser feito quanto à pressão, quantidade de tiras de micropore, dobras e posição do curativo.

 

5) NÃO REALIZAR AS COMPRESSAS NO NARIZ

A parte interna e a parte externa do nariz sofrem traumas durante a cirurgia e estarão em franca cicatrização durante as primeiras semanas. Seguir as orientações do cirurgião quanto às compressas de gelo é fundamental para garantia de uma boa recuperação e dos resultados pretendidos.

O gelo se encarrega de diminuir os roxos e o inchaço, evitando o aumento dos edemas e formação de fibroses.

 

6) SE EXPOR AO SOL

Além de aumentar a probabilidade de marcas permanentes, o calor do sol também pode aumentar a frequência e pressão sanguíneas, o que pode levar aos sangramentos.

 

Ter pressa e comparar resultados também fazem parte dessa lista. É importante que o paciente esteja ciente de que cada corpo é único e, consequentemente, cada recuperação também.   A cicatrização levará o tempo necessário para acontecer e, seguindo as orientações corretamente, esse processo será mais confortável pra você.

 

Dr. Ricardo Ferri – Otorrinolaringologista e Rinoplastia – CRMGO 9674 / RQE 4573

www.instagram.com/dr.ricardoferri

Compartilhe:

Dr Ferri

“A arte da rinoplastia não recai unicamente na maestria da técnica, mas também, e sobretudo, na habilidade de compreender os objetivos e as motivações de cada paciente.” – Dr. Ricardo Ferri

Saiba mais

Leia sobre

Assine nossa newsletter

    Receba novidades sobre o segmento e seja notificado sobre novidades. Não se preocupe, não enviaremos nenhum Spam.

    Entre em contato








      ricardoferri@ricardoferri.com.br

       

      +55 11 62 3924 1300     +55 11 9 8179 2388

       

      Ed. New York Square Av. 136, 797 – Ala B – Cj.

      1105 – Setor Sul Goiânia – GO – CEP 74093-250

      Copyright 2021 - DR Ricardo Ferri – Todos os direitos reservados