Ed. New York Square Av. 136, 797

Ala B - Cj. 1105 – Setor Sul Goiânia - GO

Análise de Caso – Rinoplastia para correção da ponta nasal

 

 

Os grandes cirurgiões de rinoplastia do mundo costumam dizer que “quem controla a ponta nasal, controla a Rinoplastia”. Isso tem sido comprovado com o passar do tempo e com o sucesso de muitas cirurgias de nariz.

 

A ponta nasal exerce uma influência maior do que se pode imaginar no formato do nariz. Pequenas alterações têm feito diferenças enormes em rinoplastias realizadas nos últimos anos.

 

É muito comum, inclusive, que o paciente chegue ao consultório insatisfeito com o formato do nariz, mas sem saber exatamente o que incomoda. Após uma avaliação minuciosa, o cirurgião identifica que o formato, projeção, largura e angulação da ponta nasal são os principais responsáveis pelo incômodo do paciente.

 

O artigo de hoje traz uma análise de caso fictícia, para ilustrar como é feita uma cirurgia para alteração na ponta nasal.

 

PONTA NASAL

 

O formato, a projeção, a largura, o tamanho e a angulação da ponta nasal influenciam diretamente no formato do nariz.

Trata-se de uma das estruturas mais delicadas da região nasal.

 

De pequenas dimensões e com cartilagens mais frágeis, a ponta nasal recebe total atenção do cirurgião. Durante a rinoplastia, manejos realizados nessa região são considerados uma das etapas mais importantes do procedimento.

 

É importante dizer que tal influência também é motivo de alerta e cuidado para os cirurgiões, uma vez que os manejos exagerados nessa região do nariz podem causar prejuízos à funcionalidade nasal.

 

 

A AVALIAÇÃO DA PACIENTE

 

A paciente foi avaliada de acordo com os protocolos indicados para a primeira consulta.

 

Queixa principal: ar cansado e envelhecido, nariz grande e queda da ponta ao sorrir.

 

Com o auxílio dos parâmetros de análise de simetria e proporcionalidade nasal e das fotos realizadas em consultório, durante a primeira consulta, ficou clara a queda da ponta nasal durante o sorriso e a hiperprojeção nasal. Sua largura também pôde ser percebida através da avaliação das medidas da do comprimento nasal, da largura da base e na angulação naso-labial.

 

A estrutura nasal, como um todo, parecia necessitar de alterações sutis, no entanto, o plano cirúrgico foi construído com foco principal nos manejos da ponta nasal e, durante a cirurgia, seria feita a avaliação da real necessidade das demais alterações.

 

A CIRURGIA

 

Tipo de rinoplastia: rinoplastia primária para diminuição e rotação ponta nasal.

Tempo de cirurgia: Entre duas e três horas e meia.

Tipo de anestesia: Geral

Manejos utilizados:

  • Correção sutil das cartilagens alares
  • Correção da queda da ponta nasal – através de suturas e enxertos para a melhora da rotação nasal.
  • Correção da hiperprojeção – com a ressecção do domus da cartilagem alar para a redução da projeção nasal
  • Correção sutil do dorso nasal – através de lixamento, para acompanhar o novo formato da ponta
  • Enxertos cartilaginosos para restabelecimento das linhas dorsais e fortalecimento do septo caudal

Não houve necessidade de manejos nas demais estruturas nasais. A rinoplastia seguiu portanto, o seu foco inicial – a ponta nasal.

 

EVOLUÇÃO E RESULTADO

 

Como dito, a ponta nasal oferece grande influência no formato do nariz e, por conseguinte, na simetria facial. Por esse motivo, os manejos realizados na ponta nasal dessa paciente em questão, foram rapidamente percebidos – ainda no pós-operatório imediato.

Logicamente, a paciente passou por todo o processo de absorção dos edemas, até que o resultado final da Rinoplastia se mostrou – cerca de 8 meses após a cirurgia.

 

ATENÇÃO!

 

Os casos relatados nessa série de artigos são ilustrativos, com o intuito de facilitar o entendimento das técnicas utilizadas, buscando o resultado pretendido.

É importante dizer que cada caso é único, assim como a rinoplastia realizada e a evolução pós-operatória, dependendo, principalmente, do organismo de cada paciente.

 

Saiba como encontrar um bom cirurgião .

 

Dr. Ricardo Ferri – Otorrinolaringologista e Rinoplastia – CRMGO 9674 / RQE 4573

www.instagram.com/dr.ricardoferri

Compartilhe:

Dr Ferri

“A arte da rinoplastia não recai unicamente na maestria da técnica, mas também, e sobretudo, na habilidade de compreender os objetivos e as motivações de cada paciente.” – Dr. Ricardo Ferri

Saiba mais

Leia sobre

Assine nossa newsletter

    Receba novidades sobre o segmento e seja notificado sobre novidades. Não se preocupe, não enviaremos nenhum Spam.

    Entre em contato








      ricardoferri@ricardoferri.com.br

       

      +55 11 62 3924 1300     +55 11 9 8179 2388

       

      Ed. New York Square Av. 136, 797 – Ala B – Cj.

      1105 – Setor Sul Goiânia – GO – CEP 74093-250

      Copyright 2022 - DR Ricardo Ferri – Todos os direitos reservados